Uma francesa na sombra dos autores

 

Francesa de origem, inglesa de formação (à vida) e brasileira de adoção, Sandrine escolheu deixar o mundo corporativo para trabalhar em eventos culturais e contribuir à criação de espaços onde culturas e figuras se encontram e intercambiam praticas, costumes e experiências.

Entrou na Flip há seis anos e não quer sair mais! Recentemente, “trocou o smog das capitais”, como ela diz, para morar em Paraty.
Cuida dos convidados do evento e trata seriamente de deixa-los muito felizes. “Até os melhores autores se sentem pequenos na hora de subir no palco, ja vi alguns tremerem!”

Foi ela que cuidou do Gay Talese, quando veio com um guarda roupa de ternos que não cabia no apartamento. Ou do Lobo Antunes, que foi tão difícil convencer de vir para cá e quando chegou  deu aquele show no palco..

“Acho legal dizer que as vezes algum autor não quer assinar livros, não quer da coletiva e que na hora do calor,  ao descobrir esse publico brasileiro maravilhoso e de ser tão bem recebido, ele topa tudo!  Cândido deu coletiva na pousada dele, Neil Gaiman acabou aceitando assinar centenas de exemplares e o Crumb acabou fazendo desenhos em todos os livros…”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: