Histórias de pescador

Não é mentira: a vocação literária e as tradições de Paraty foram mais uma vez celebradas na Flip, com a mesa sobre o lançamento do livro Cultura Caiçara, do pescador, artista plástico e escritor paratiense Almir Tã. Conhecida e querida figura local, Almir iniciou o bate-papo enaltecendo sua origem caiçara. E contando que, como irmão de 7 mulheres, começou a trabalhar com apenas 10 anos, tendo uma infância marcada pela privação de brincadeiras e grandes diversões. Vivendo da pesca por muitos anos, Almir começara a pesquisa e os rascunhos do seu livro no longínquo ano de 1980. Após mais de 8 anos de trabalho, empolgado com a promessa de publicação do conteúdo feita por uma pessoa conhecida, Almir entrega a ela as 450 página que havia produzido. E nunca mais tem notícia do material.
Apoiado pela professora Graça Lima, que assina o projeto gráfico do livro, as histórias e a pesquisa de Almir foram retomadas e finalmente ganharam uma caprichada edição. O livro documenta tradicionais saberes e fazeres dos pescadores e moradores de Paraty, como a manufatura da rede de pesca, a construção das canoas e o uso de velas específicas nos barcos. Além disso, apresenta deliciosas histórias, que Almir contou para o auditório lotado, entretendo e divertindo a plateia. As histórias ziguezagueam pela fronteira entre a realidade e a lenda, narrando casos como o do homem que pescava cações de quase 2 metros no braço e o do pescador que teve 17 noivas e batizava suas canoas com os nomes das moças. O envolvimento de Almir com as letras ganhou força quando ele achou uma caixa com 15 livros que seriam jogados no lixo. Indignado, pegou para si os livros e com eles iniciou a montagem uma biblioteca na sua casa, que passou a deixar aberta para que todos tivessem acesso às publicações. Atualmente, a biblioteca conta com um acervo de mais de 3000 livros e foi considerada “Ponto de Cultura” pelo Ministério da Cultura. A mesa foi um raro momento em que a história de vida e os conhecimentos do próprio autor são tão interessantes e ricos quanto o livro.
Anúncios

Tags:

Uma resposta to “Histórias de pescador”

  1. Carreto Says:

    As histrias devem ser fantsticas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: